Quarta-feira , 13 Dezembro 2017
Últimas Notícias
Capa » Geral » Má alimentação causa ejaculação precoce?

Má alimentação causa ejaculação precoce?

Má alimentação causa ejaculação precoce?

A má alimentação constitui o principal pilar de uma enorme diversidade de problemas de saúde. Realisticamente. todas as disfunções orgânicas possuem, de uma forma ou de outra, uma correlação muito íntima com a alimentação. Até mesmo problemas de carácter genético podem ser despertados e agravados até mesmo pelos mais pequenos défices nutricionais, o que faz com que uma boa rotina alimentar seja indispensável para a preservação de um corpo e mente sãs.

Tal como em qualquer outra disfunção, também a ejaculação precoce pode ocorrer como resultado de uma alimentação desequilibrada. Ainda que muitos outros factores possam, também, potenciar cenários de ejaculação prematura, a má alimentação é, sem qualquer dúvida, um responsável de peso numa grande percentagem de casos de ejaculação precoce.

A relação entre a ejaculação precoce e a má alimentação

Factores como o stress e a ansiedade assumem-se como os principais responsáveis pela maior parte dos casos de ejaculação precoce, que representa um problema primordialmente fomentado por questões puramente psicológicas. Ainda que o efeito da má alimentação na ejaculação precoce não costume dar-se de forma directa, a verdade é que, tanto o stress, quanto a ansiedade, podem ser agravados pelo consumo regular de alimentos que se revelem prejudiciais para o bom funcionamento de determinadas funções orgânicas, entre elas o sistema nervoso central. De modo a contornar este problema é importante aprender a seleccionar correctamente os alimentos a serem ingeridos numa base diária, uma vez que tal poderá ajudar a amenizar muitos dos desequilíbrios orgânicos responsáveis por originar a falta de controlo na ejaculação durante o acto sexual.

Quais os alimentos a evitar?

Uma regra muito importante para a preservação do bom funcionamento do organismo é evitar qualquer tipo de excesso, uma vez que os excessos acabam, quase sempre, por resultar em desequilíbrios orgânicos extremamente perigosos para o bem-estar físico e mental. De modo a evitar o desenvolvimento de problemas de saúde que possam potenciar cenários de ejaculação precoce, recomenda-se que reduza ao máximo o consumo de  alimentos dotados de grandes quantidades de açúcar, carnes vermelhas, cereais refinados e produtos alimentares industrializados, no geral, uma vez que estes  tendem a apresentar fortes concentrações de componentes químicos que apenas contribuem para a deterioração dos mais diversos componentes do organismo.

Que alimentos consumir?

Neste âmbito, a regra de ouro é manter uma alimentação o mais equilibrada e diversificada possível. Dê prioridade a alimentos que actuem eficazmente como antidepressivos e demonstrem a capacidade de combater o stress, como é o caso da alface, da rúcula, do agrião e dos espinafres. Alimentos ricos em ácido fólico, tais como as ervilhas e os brócolos revelam-se particularmente eficazes como inibidores da depressão, uma vez que favorecem o bom desempenho do sistema central nervoso.

Frutas que apresentem uma elevada concentração de vitaminas do complexo B e C também devem ser valorizadas, uma vez que, para além de beneficiarem o sistema nervoso, conseguem actuar como poderosos relaxantes e antioxidantes, como uma capacidade surpreendente de combater a fadiga e auxiliar o organismo no processo de regeneração celular. Entre essas frutas, encontram-se a laranja, o limão, a uva e o maracujá.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*